A Responsabilidade Social Corporativa como factor competitivo

11/10/2014 - 14:28

A responsabilidade social das empresas é há muito considerada um factor de competitividade para os negócios. Na verdade, longe vai o tempo em que apenas o preço e os produtos ou serviços determinavam a solidez e a competitividade das organizações. Hoje, elas devem orientar os seus investimentos na prestação de produtos e serviços que, entre outros, respeitem o meio ambiente, que promovam a inclusão social e a diversidade e que contribuam para o desenvolvimento da comunidade onde estão inseridas.

As empresas socialmente responsáveis têm consciência de que os seus compromissos, sejam eles para com os seus públicos internos ou externos, devem ir além dos interesses financeiros e que podem ir do bem-estar dos seus colaboradores, à preservação do meio ambiente e à participação em acções de relevo para a comunidade.

Pequenas, médias e grandes empresas que utilizam a prática da responsabilidade social tendem a ser vistas com bons olhos pelos consumidores e pela sociedade. Mas a responsabilidade social corporativa deve começar no interior das próprias organizações. Promover uma cultura étnica, inclusiva e de educação, por exemplo, deve ser considerada enquanto factor de vantagem competitiva.

Ser socialmente responsável é, hoje, um factor de competitividade aceite e praticado por muitas organizações. Não podemos esquecer, aliás, que vários estudos têm demonstrado que quando a qualidade, o serviço e os preços entre empresas concorrentes se equivalem, os consumidores têm tendência a optar por aquela que revela um comportamento socialmente mais responsável.

Por isso, mais do que uma manobra de charme das empresas, devemos olhar para a responsabilidade social corporativa como uma necessidade estratégica de procura pela competitividade e diferenciação no mercado global e complexo como aquele que hoje enfrentamos. Até porque, face à volatilidade política, regulatória e concorrencial dos últimos anos, ser socialmente responsável significa também olhar para o futuro, dos negócios e da sociedade, com mais optimismo.

 

Carla Pereira, Directora de Marketing e Comunicação da Chronopost Portugal
in Meios & Publicidade